Destaques
Posts Recentes
Arquivo
Tags
Siga-nos
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
Buscar

Por que a conexão com o meu ciclo menstrual foi um divisor de águas


Foi só há pouco tempo que me dei conta do porquê me encantei tão profundamente com o acompanhamento do ciclo menstrual.

Por muitos anos, tive dificuldade de descansar, de parar corpo e mente, de parar de criar, de arrumar, de fazer. E, por 20 anos, o que me fazia parar eram as crises de enxaqueca que eu tinha desde os 9 anos de idade.

Aos 20 e poucos, com o yoga, aprendi a manter corpo e mente no mesmo lugar. Dizia que o yoga era a minha meditação, já que eu entrava num estado de paz e plenitude ao praticar que, ao ficar simplesmente sentada, focando um ponto à frente, eu não alcançava. No início dos 30, com o Ayurveda, aprendi a importância do respeito aos ciclos da natureza, da dança em torno do sol e da lua, com seus tempos de expansão e de contração, e de se harmonizar com esse ciclo para a obtenção do equilíbrio, da saúde.

Mas foi somente com a vivência da auto-observação do ciclo que passei a realmente honrar o tempo das coisas e a me permitir não ser a mesma o mês inteiro. Antes, eu queria estar sempre disponível, achava que isso era parte de ser confiável, mas, para tanto, eu precisava me violentar e não me dava conta disso. Passei, naturalmente, a ser mais gentil, compassiva e generosa comigo mesma.

O mapeamento do ciclo também me permitiu aceitar que minhas vontades e meus interesses oscilam e que eu não sou isso ou aquilo, sou isso e aquilo e mais um tanto de outras coisas. Acolheu também minha urgência de uma prática que contemplasse meu olhar para a natureza como um ente vivo, pulsante, em sinergia com todos os seres — eles todos sagrados e tão merecedores quanto eu de estar na Terra. Passar a devolver meu sangue à terra e a utilizar absorventes de pano foi somente o próximo passo do processo.

E a cereja do bolo, que é a natural decorrência do mapeamento do ciclo e respeito às suas fases, é a sabedoria adquirida ao longo do tempo. Um dos meus desejos mais profundos, desde que percebi que nem todos os mais velhos à minha volta eram pessoas cuja conduta e visão eu admirava, era envelhecer com sabedoria. E isso, my friends, é o “efeito colateral” dessa jornada vermelha.


A Lótus 22 oferece ferramentas e apoio para mulheres se reconectarem com seus ciclos e a vivência de ser mulher. Se você sente o chamado adentrar essa jornada, fale com a gente! Mande sua mensagem para josi@lotus22.com.br ou fale com a Josi pelo (51) 9 98030 6011.


Lótus 22    CNPJ 20.331.551/0001-45  

Estrada Caminho do Meio 2600 - Viamão/RS 

(51) 9 98030 6011    editora@lotus22.com.br 

©2019  Lótus 22