Visualização, limpeza e relacionamentos

No primeiro artigo da Série Útero: formas de cuidar, elencamos sete possibilidades de cuidado com esse órgão tão fundamental na saúde física e psíquica feminina. Já falamos sobre silenciar, prestar atenção às emoções, fazer o mapeamento do ciclo menstrual e se respeitar e acolher.


Hoje vamos falar sobre as três últimas estratégias de que podemos lançar mão: exercícios de visualização, limpezas físicas e energéticas e cuidado com os nossos relacionamentos.



Como cuidar da saúde do nosso útero?


5. Fazendo exercícios de visualização


Exercícios de visualização podem servir como treino mental, nos auxiliando no atingimento de objetivos, mas também são uma poderosa ferramenta de reconexão, de mapeamento interno de nossos processos e também de purificação.


Mais do que falar sobre eles, quero te convidar a experimentar um exercício de visualização criado para tomar consciência do seu útero. Ele pode ser feito por mulheres com útero ou sem. Se você não tem útero, pode fazer esta meditação com uma forma de se conectar com a energia do centro do útero, imaginando seu útero e seus ovários.



“Você poderá sentir-se profundamente em paz após o exercício, ou talvez você perceba a necessidade de usar a energia gerada para criar alguma coisa. Como você se sente? Você sente que seu útero ou seus ovários respondem à sua atenção? Anote suas experiências. Talvez você queira tentar fazer essa meditação em diferentes fases do seu ciclo menstrual, ou em diferentes fases do seu ciclo lunar, para liberar as energias que são parte da sua natureza nesses períodos.”

"O útero mágico" foi elaborado por Miranda Gray, criadora do sistema da Womb Blessing® (Bênção do Útero), e foi retirado do livro O despertar da energia feminina – O caminho da Bênção Mundial do Útero de volta à natureza autêntica da mulher (p.39).


6. Realizando limpezas físicas e energéticas


Os exercícios de visualização são bons exemplos de como fazer uma limpeza energética do útero. Outra possibilidade que temos é receber as cinco Bênçãos Mundiais do Útero (BMU) e também trabalhos individuais, como a Cura do Útero e a Cura da Alma Feminina, que também podem ser realizados a distância (fale comigo se quiser saber mais).


Mas por que, afinal, o útero precisaria de limpeza energética?


Como já expliquei no início desta série, o útero é nossa matriz sagrada e nele habita um enorme potencial energético. Ele guarda as energias de trocas que fazemos ao longo da vida. E, como morada da energia feminina, pode receber muitas informações negativas, especificamente a respeito da condição de ser mulher.


Assim como guarda as emoções, ele também tem a capacidade de liberar, de se abrir, de entregar; contudo, quando estamos desconectadas desse órgão e dessa energia de contração e expansão, ele acaba apenas guardando, guardando e guardando... e o que era para ser olhado e trabalhado vai ficando por lá, estagnado... Então, de tempos em tempos, é preciso nos centrarmos... e nos relembrarmos do manancial de potencialidades que nosso útero carrega.


O outro tipo de limpeza que podemos fazer é a física (mas é bom lembrar que ela anda junta com a energética). As ervas são nossas grandes aliadas nos cuidados com o útero – e elas têm o poder de curar tanto as questões físicas como as energéticas.


Podemos escolher quais são as melhores, naquele momento, para fazermos um chá, banho de assento, vaporização do útero, emplastro, tintura, floral, etc. São muitas opções, mas vou listar as mais usadas e simples de encontrar, com algumas de suas propriedades e usos mais comuns:


  • Lavanda (Lavandula Officinalis)

Acalma a mente e o corpo. Serve de antisséptico para os tecidos vaginais e também é um antiespasmódico, auxiliando na função uterina saudável. Energicamente, trabalha os traumas relacionados com a infância e o início da adolescência.

  • Camomila (Matricaria Chamomilla)

É calmante dos tecidos vaginais e ajuda na assepsia do local. Possui propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e antissépticas. Energeticamente, ajuda a liberar a raiva e as mágoas, elimina o medo e a falta de fé, gera otimismo e reduz o estresse emocional.

  • Artemísia (Artemisia Vulgaris)

Regulariza a menstruação. Possui propriedades estimulantes, vermífugas, tônicas e emenagogas (estimula a menstruação). Energeticamente, auxilia a trabalhar a guerreira interior. Ajuda a mulher a integrar e aceitar a energia feminina.


7. Cuidando dos seus relacionamentos


Esse é o último item que listei como importante para mantermos a saúde uterina. Quando pensamos em relacionamentos, normalmente nos veem à cabeça os com os outros, certo? Mas é preciso também olharmos para a relação com nós mesmas — já que ela vem em primeiro lugar.


O interessante de acompanhar o ciclo menstrual é justamente desenvolver uma relação mais harmoniosa e verdadeira conosco, pois, ao reconhecermos nossas necessidades, passamos a nos respeitar mais, criamos possibilidades para atender àquilo que precisamos e, consequentemente, passamos a exigir menos dos outros. Conhecendo nossa verdadeira natureza — nossa luz e nossa sombra — desenvolvemos compaixão, conosco e com todos os seres.


Em meus atendimentos terapêuticos individuais, utilizo essas e outras ferramentas para apoiar o desenvolvimento de autonomia e conexão com o próprio corpo, com o útero e o ciclo hormonal, ativando a sabedoria inata presente no corpo feminino e em seus processos.


Espero que você tenha gostado da nosso série de conteúdos! E se sentir que esse trabalho faria sentido para você, fale comigo!


Abraço,

Josi Tibursky